·         O pensamento de Nicolau Maquiavel: A defesa do regime absolutista no século XVI na Itália, estudando a sua principal obra “O Príncipe” como teoria que fundamenta o poder absoluto dos Reis. “Os Fins Justificam Os Meios” essa frase popularizou o pensamento de Maquiavel e até hoje é utilizada por políticos e estadistas.

·         O pensamento de Thomas Hobbes: Esse filósofo foi um dos principais teóricos do regime absolutista. Seu livro “Leviatã” justificou o poder de concentração de poder nas mãos do Rei, e popularizou a frase: “O homem é o lobo do homem”, ou seja, a humanidade precisa e necessita da ORDEM, e por isso os homens devem se unir através de um contrato com o intuito de entregar a sua liberdade ao soberano que deve administrar a nação com “mãos de ferro” e organizá-la através de leis que ajudam os homens a viverem em harmonia.


·         O pensamento de Jacques Bossuet: foi o filósofo que elaborou a teoria do direito divino do Reis. Em seu livro chamado “Política Segundo As Sagradas Escrituras”, ele justifica a concentração de poder nas mãos do Rei que seria o representante das forças divinas na Terra. O Rei é confundido com o próprio Deus e por isso, todos que forem contra as suas determinações seriam também contrários às forças divinas e portanto contra Deus. Essa teoria é a melhor justificativa para explicar a concentração do poder político nas mãos do Rei.

Visualizar comentários

Carregando